tradução ausente: en.general.general.skip_content

Seu carrinho

Fechar carrinho

UCSD: Água, Sangue e o Microbioma: Fazendo a ponte entre a divisão Física, Biofísica e Biológica

Dr. Joe Dispenza / 16 de dezembro de 2021

UCSD: Water, Blood, and the Microbiome: Bridging the Physical, Biophysical, and Biological Divide

A parceria de pesquisa entre a Universidade da Califórnia, San Diego (UCSD) e o Dr. Joe celebrará seu aniversário de dois anos em fevereiro de 2022. Ao ajudar a desmistificar o impacto da mente sobre o corpo, o que foi alcançado em menos de dois anos anos foram nada menos que incríveis, levando a equipe de pesquisa a milhares de perguntas adicionais e experimentos subsequentes.

Do nível da ciência populacional (análise de dados demográficos extensos) até a identificação de um único fator no sangue dos meditadores, a equipe está trabalhando diligentemente para terminar a história do "Mente acima do Vírus" para definir mais claramente o papel da meditação na proteção contra o COVID-19. Este artigo estará disponível como um "pre-print" em janeiro de 2022 e será submetido à revisão para publicação em uma importante revista científica.

Nesse ínterim, o laboratório continua avançando na definição de novas áreas de pesquisa e descoberta. Ao pensar sobre os efeitos da meditação em nossa mente e cérebro, em nosso corpo, em nossa comunidade e no mundo, a equipe de pesquisa está continuamente projetando novos experimentos. Aqui estão três:

Água.

Há alguns meses, a equipe de pesquisa estava discutindo o conceito de água estruturada e pensou em fazer um estudo piloto com um grupo de meditação de alunos avançados que se encontram periodicamente em San Diego. Eles trouxeram três garrafas de água (garrafa de água de plástico marca Fiji; garrafa de agua feita de alumínio; garrafa de vidro agua San Pellegrino) para uma das meditações semanais do grupo.

Com cerca de 25 meditadores presentes, as águas engarrafadas foram colocadas no centro da sala. Os participantes receberam apenas uma instrução, "Coloque sua intenção no centro da sala." Uma amostra de referência foi coletada de cada garrafa e mantida no laboratório antes da meditação. A meditação que o grupo praticou foi uma das meditações avançadas de "Sincronizando Sua Energia".

As amostras de referência e meditação foram posteriormente digitalizadas em uma máquina de ressonância paramagnética de elétrons (RPE) que pode observar espectros com a mudança de microondas. A água da sala de meditação parecia muito diferente da água de referência no laboratório, a maior alteração sendo observada no recipiente de alumínio.

Com base nisso, a equipe de pesquisa expandiu o estudo da água no recente Retiro Avançado de Follow up em Denver no Colorado e incluiu diferentes recipientes de metal (cobre, alumínio e aço inoxidável), bem como plástico. Todas as garrafas foram enchidas no laboratório da UCSD com água deionizada ou água potável Nestlé Pure do escritório do laboratório. Um conjunto de águas engarrafadas foi mantido no laboratório da UCSD, enquanto três conjuntos viajaram para Denver. Das garrafas que foram levadas para Denver, um conjunto permaneceu no quarto do hotel, um conjunto foi colocado na parte de trás do salão de auditório do evento e um conjunto foi colocado sob o palco do Dr. Joe na frente do salão de auditório do evento.

Ao retornar ao UCSD, a água foi escaneada na máquina RPE e mostrou mudanças exclusivas com base na origem do metal e na localização. Isso sugere que os efeitos da meditação coletiva podem ser capturados e medidos em meios como a água, e que a meditação coletiva tem o potencial de mudar a matéria. O laboratório está testando atualmente se esta água tem mudanças físicas únicas adicionais (isto é, formação de cristais) ou pode transmitir propriedades biológicas (isto é, mudança na fisiologia e energética das células). Esses dados serão apresentados em um futuro Workshop.

Sangue.

A equipe de pesquisa continua a fazer um grande progresso na análise de sangue de meditadores novatos e avançados versus controles. O foco principal é uma caracterização multi-omic do plasma no sangue deles. Os dados proteômicos sugerem que a experiência da meditação cria uma experiência interna única, mas comum, que tem o potencial de criar uma assinatura epigenética entre os indivíduos. Por meio da análise, a equipe de pesquisa notou a alteração das proteínas plasmáticas em padrões semelhantes em indivíduos, independentemente da idade, sexo ou origem étnica. A equipe está em processo de confirmação, avaliando duas assinaturas genéticas específicas:

1. Padrões de metilação de DNA
2. Análise de RNAseq

A metilação do DNA resulta da transferência de um grupo metil para a posição C5 da citosina para produzir 5-metilcitosina, criando uma modificação única e estável que regula a expressão dos genes. O RNAseq mede as mudanças únicas na expressão gênica no nível do RNA. A combinação da análise de proteômica, RNA e metilação do DNA fornecerá um quadro completo das mudanças nos marcadores sanguíneos que acontecem com a meditação. A equipe espera que esses padrões identifiquem centros de rede distintos que podem ser funcionalizados para aprimorar ou orientar uma experiência meditativa. Eles também prevêem a descoberta de fatores no sangue que têm o potencial de conter doenças. Seus resultados preliminares são realmente surpreendentes.

Microbioma.

Já foi dito: "Sua vida é seu intestino." O intestino é um importante regulador de sua biologia, e alguns estudos sugerem que as bactérias que residem em seu intestino são um importante ponto de controle para sua saúde. Por exemplo, as bactérias intestinais liberam fatores que regulam o sono, o humor, a ingestão de alimentos e muitas outras funções básicas. Nesse sentido, as bactérias do seu intestino funcionam como um “mini cérebro” que precisa ser compreendido e estudado. Esses residentes do intestino são vários e muitos.

Existem 300-500 tipos de bactérias em seu intestino - variando de 50-100 trilhões de organismos no total - que contêm milhões de genes. Eles são chamados, coletivamente, de microbioma intestinal. O microbioma intestinal é dinâmico e pode mudar de forma drástica em um ambiente de saúde em oposição a um ambiente de doença. Dessa perspectiva, pode ser uma janela única para entender o seu estado de saúde, permitindo portanto que a equipe de pesquisa determine se a meditação tem um impacto no microbioma.

Para estudar esses fatores, os cientistas realizaram um estudo piloto na época do Retiro Avançado de Follow Up de Denver, examinando indivíduos do grupo de meditação de estudantes avançados de San Diego. Dos cerca de 60 indivíduos elegíveis, apenas 16 se inscreveram para o estudo. A grande hesitação era que, pelo bem da ciência e da execução de um estudo controlado, os participantes teriam que desistir da meditação por sete dias antes da coleta da linha de base. Os 16 indivíduos comprometidos realizaram este processo e tiveram dificuldade com o jejum de meditação. A coleta inicial foi no dia zero do estudo.

Muitos dos participantes expressaram o quanto a meditação significava para eles quando finalmente puderam se engajar na meditação novamente e, assim, ao restabelecer sua prática, muitos relataram ter experiências incríveis ao retomar a prática. Dos 16, cinco participaram do Retiro Avançado de Follow up de Denver, onde o estudo continuou.

O grupo teve permissão para meditar o quanto quisesse durante o retiro e a segunda e última coleta aconteceu no dia 7. As amostras foram congeladas e estão atualmente na UCSD Microbiome Core passando por análise metagenômica shotgun. A equipe espera ter dados nas próximas semanas e espera apresentar os dados preliminares no Retiro Avançado Week Long em Marco Island em janeiro de 2022.

Tem havido tanto interesse neste estudo que a equipe de pesquisa está expandindo-o (incluindo a coleta de dados biométricos Garmin, bem como células da bochecha para análise epigenética), na esperança de obter amostras de cerca de 1000 pessoas que participarão do Marco Island Week Long Advanced Retiro em janeiro de 2022. É incrível imaginar os ricos dados e informações que poderiam vir de um estudo tão amplo, coletivo e abrangente para compreender a experiência meditativa individual e coletiva.

Para encerrar, o Dr. Joe e a equipe de pesquisa estão muito entusiasmados com a publicação de seu artigo científico em janeiro de 2022. Eles apresentarão os resultados de seu estudo de dois anos sobre COVID-19 e os efeitos que a meditação tem sobre a função imunológica. O Dr. Joe estará hospedando um Livestream gratuito durante o Marco Island Retreat, onde ele e a equipe irão revelar a proteína exata que eles descobriram no plasma sanguíneo que cria uma resistência ao vírus, bem como algumas das variantes do COVID.

Junte-se ao Livestream na sexta-feira, 14 de janeiro. Marque no seu calendário.

Nós acreditamos em

possibilidade

o poder de mudar a nós mesmos

a capacidade do corpo de curar

o incomum

celebrando a vida

milagres

um amor superior

futuro

atitude

evidência

um ao outro

o invisível

sabedoria

nossos filhos

sincronicidades

liberdade

nossos anciãos

mente sobre a matéria

Você acredita? Junte-se ao movimento

* Ao preencher este formulário, você se inscreve para receber nossos e-mails e pode cancelar a inscrição a qualquer momento